Como Lidar com Psicopatas e Sociopatas

O Sociopata  desconsidera sentimentos e opiniões dos outros. Não tem apego aos valores morais básicos. Falta-lhe o sentimento de culpa, a consideração por leis, normas sociais e direitos de outras pessoas. É fácil perceber o sociopata porque ele é tipicamente antissocial e não esconde seu comportamento agressivo, de uma forma geral.

Como lidar com psicopatas e sociopatas

Psicopata: seduz, depois ataca.

O psicopata é muito parecido com o sociopata, difere deste porque em geral é encantador, simula sentimentos nobres, aparenta ser “bonzinho” e esconde suas verdadeiras intenções. O psicopata pode ser o padre, o pastor, o cônjuge, a irmã, o pai, o parente, o professor, o juiz, o médico, o político, o empresário, o homem “temente” a Deus, qualquer pessoa ou profissional. É mais difícil reconhecer o psicopata. Tem vários níveis ou tipos de psicopatas e sociopatas. Um mesmo indivíduo pode ter características de sociopata e psicopata, o que o torna mais perigoso. Muitas vezes os dois termos são usados como sinônimos justamente porque ambos são semelhantes no objetivo, prejudicam quem convive com eles ou são alvos da maldade deles.

Público – alvo do curso 
Pessoas que estão sendo vítimas de psicopatas ou sociopatas. Profissionais que lidam com eles no trabalho de tratamento mental, habilidades sociais e aplicação da lei, como psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, advogados, policiais, juízes, dentre outros.

Minha experiência 
A maioria dos cursos que estão na lista no lado esquerdo neste site, refletem minhas experiências ao longo de quase 40 anos. Sempre buscando o desenvolvimento pessoal e profissional dos meus alunos. Este novo curso, Como Lidar com Psicopatas e Sociopatas, da mesma forma servirá para ajudar as pessoas. Nele mostrarei a minha experiência atendendo psicopatas/sociopatas no consultório e também no convívio com eles, mais ainda, mostrarei como reconhecê-los, se proteger deles e em casos extremos, buscar a ajuda das autoridades, colaborar com elas, para impedir os psicopatas/sociopatas de conviver em sociedade.

Leia abaixo alguns comportamentos de um tipo específico de psicopata/sociopata. Outros tipos apresentarão comportamentos diferentes ou semelhantes. A lista dos comportamentos abaixo foi a que registrei na experiência com pessoa da família.

  • Mentiras, difamações (atentar contra honra e reputação do outro), calúnias (afirmação falsa e desonrada contra o outro).
  • Criar situações para fazer denúncia Maria da Penha (falsa).
  • Furtos qualificados. Justificar os furtos assim: “foi a minha vingança por conta das brigas”.
  • Traição da confiança em níveis variados de tipos e intensidade.
  • Não cumprir com a palavra. Jurar em falso.
  • Fazer declarações falsas de amor para obter o que quer.
  • Abandonar os filhos e deixá-los aos cuidados do pai ou avós.
  • Enganar os filhos dizendo que não tem dinheiro para ajudá-los (ex.: escola), mas gastar em viagens.
  • Pessoa fria. Uma só vez visitou o filho na escola.
  • Dizer que ama os filhos, mas fala coisas ruins deles pelas costas.
  • Invasão de privacidade, invadir Facebook e e-mails.
  • Envolvimento com traficantes, usar drogas, envolver-se com viciados.
  • Ameaças e chantagens de todos os tipos.
  • Andar com facas e veneno de rato dentro da bolsa ou escondido no guarda-roupa.
  • Tentativas de suicídio planejadas para não morrer e chantagear depois.
  • Culpar o companheiro pelas 5 tentativas de suicídio para enfraquecê-lo e difamá-lo.
  • Fazer-se passar por “evangélica” para enganar com o lado “bom”.
O psicopata/sociopata sabe manipular.

O psicopata/sociopata sabe manipular.

  • Fazer de conta que tem problemas físicos para não trabalhar e na primeira oportunidade ir ao shopping ou viajar para gastar o dinheiro do furto.
  • Fazer-se passar por pessoa “possuída por demônios”.
  • Queimar bíblias e crucifixos na madrugada, no fundo do quintal.
  • Falsificar experiência pessoal no currículo para ter credibilidade nas empresas onde busca emprego.
  • Criar empresa de Coaching para enganar as pessoas e subtrair o dinheiro delas.
  • Falsificar currículo fazendo-se passar por profissional com curso superior, sem ter formação na área.
  • Exercício ilegal da profissão. Ex.: atuar como falso psicóloga, administradora, coach, terapeuta.
  • Divulgar em sites que teve formações e especializações em instituições, sendo falsa as informações.
  • Tentativa de homicídio do companheiro, depois negar para a polícia quando é feito o BO. Neste momento jura em nome do filho.
  • Idealizar a morte do companheiro que busca a justiça para se defender.
  • Escrever cartas  e e-mails pedindo “desculpas”, declarar amor pelo companheiro, para em seguida voltar a cometer os mesmos crimes contra ele.
  • Associar-se a bandidos (o próprio advogado dela, ex-presidiário, condenado por estupros) para furtar o companheiro.
  • Associar-se a familiares do companheiro para dar golpe nele.
  • Fazer-se de “doente mental” para enganar autoridades, psiquiatras, psicólogos e assim obter laudos psiquiátricos para fugir de condenações nas ações judiciais contra ele.
  • Fazer-se “doente mental” para enganar a Previdência Social e receber auxílio doença.
Como lidar com psicopatas e sociopatas

O psicopata pode estar ao seu lado.

No curso você aprenderá a reconhecer as características do psicopata ou sociopata, veja algumas:

  • Falsas aparências, farsas e engodos.
  • Simulação de sentimentos.
  • Especialista em manipulação.
  • Colocar as pessoas umas contra as outras.
  • Fazer drama e ser a “vitima” para conseguir aliados.
  • Vitimizar-se para atrair a atenção e a ajuda.
  • Falta de escrúpulos e ética.
  • Aproveitar-se da boa vontade alheia.
  • Ego exagerado com enorme sentimento de merecimento.
  • Inventar desculpas de todos os tipos.
  • Negar fortemente seus feitos.
  • Falta de empatia: podem furtar, roubar, difamar e não sentir culpa alguma.
  • Comportamentos irresponsáveis e muito impulsivos.
  • Encantadores só para realizar as segundas intenções.
  • Quase sempre tem algum tipo de vício.
Psicopatas e sociopatas sabem representar

Psicopatas e sociopatas sabem representar

Psicopatas/sociopatas são frios e aprendem mecanismos de todos os tipos, inclusive legais, para usá-los em seu proveito.
Criam situações falsas para gerar denúncias e prejudicar o cônjuge, colegas de trabalho e familiares. Exemplo: buscar apoio de testemunhas falsas, prometendo ou oferecendo coisas para eles, até o próprio corpo.
Associam-se a autoridades corruptas e profissionais sem ética alguma. Eles podem se associar aos próprios inimigos para prejudicar pessoas inocentes que o impedem de seguir em frente. Psicopatas/sociopatas oferecem às suas vítimas falso amor, presentes, apoio, companhia agradável, e do outro lado, conspiram, mentem, furtam, traem, matam. O mesmo padrão usado pelo pedófilo: atrai a criança com carinho, amizade, presentes. Já foi apresentado na televisão exemplos de homens que atraem mulheres para mais tarde enganá-las, furtá-las e matá-las.

Psicopatas fingem que são boas pessoas.

Psicopatas fingem que são boas pessoas.

Psicopatas/sociopatas furtam as empresas onde trabalham. Conheço um advogado que atraia meninas para estrupa-las. Defendeu-se na justiça dizendo que é esquizofrênico e continua atuando com sua OAB. Conheci um filho que mantinha a mãe em cárcere privado. Para se vingar, esse filho fez denúncias contra o progenitor até quebrar a empresa do pai. Vendeu um imóvel do irmão e sumiu com o dinheiro. Mandava e-mails anônimos para caluniar, difamar o irmão. Essas pessoas aparentam que são bons cristãos, “gente boa”, frequentam igrejas, tem o Facebook com mensagens de louvor a Deus, frases de efeito moral positivo. Exemplos típicos de psicopatas são aqueles políticos que furtam o dinheiro do povo, depois argumentam que são inocentes.

No curso você aprenderá também sobre:

  • Os tipos de manipulação, desde os mais simples até os mais inteligentes, usados por psicopatas/sociopatas.
  • As variação de tipos de psicopatas/sociopatas, desde os mais sutis até os mais violentos. Ex.: uns se concentram no furto de dinheiro, outros em prejudicar a imagem de terceiros, outros em serem promovidos a qualquer custo no trabalho, outros em enganar pessoas.

Livre-se do domínio do psicopata.

Depois de reconhecer o psicopatas/sociopatas, aprender sobre as manobras deles, você será capaz de:

  • Não ser manipulado por eles.
  • Enfrentá-los e mostrar que eles não exercem poder sobre você.
  • Mostrar que você tem controle completo de si mesmo.
  • Jamais tentar mudar o sociopata/psicopata para ele ser uma boa pessoa.
  • (Ele vai fazer de conta que mudou, mas vai ferir você de alguma forma).
  • Romper definitivamente com ele para evitar sofrimentos.
  • Buscar ajuda de psicólogos, advogados e autoridades para se proteger.
  • Ter auto-estima suficiente para libertar-se do sociopata ou psicopata.
  • Aprender aspectos da legislação para se defender.
  • Adotar postura preventiva para não cair nas armadilhas do psicopata/sociopata.
  • Virar o jogo e em situações extremas aprender sobre as estratégias legais para ajudar as autoridades a colocar o psicopata/sociopata na prisão.
Juízes e advogados precisam aprender sobre psicopatas e sociopatas.

Juízes e advogados precisam aprender sobre psicopatas e sociopatas.

Psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, advogados, policiais, juízes, dentre outros, operadores da lei e da saúde, serão capazes de:

  • Perceber como o psicopata /sociopata se faz de “doente mental” (bipolar, boderline, esquizofrênico, etc.), para enganar os profissionais e assim obter laudos psiquiátricos para fugir de condenações nas ações judiciais contra ele. Ex.: um estuprador pode se defender dizendo que sofre de esquizofrenia para justificar seu feito, uma ladra pode fazer a defesa apresentando um laudo psiquiátrico de bipolaridade.
Psiquiatras e psicólogos precisam saber como lidar com a pessoa que se faz de vítima.

Psiquiatras e psicólogos precisam saber como lidar com a pessoa que se faz de vítima.

  • Perceber como psicopatas/sociopatas constroem uma boa imagem frente às pessoas para depois prejudicarem terceiros.
  • Perceber como psicopatas/sociopatas podem estudar Direito, Psicologia, Psiquiatria para aprender meios de ludibriar, prejudicar, e praticar todo o tipo de crime.

Características do Curso

Flávio Roberto Pereira Selo de Qualidade

Prof. Flávio Pereira.

Enviar um e-mail para Flávio

Facebook Psicologo Curitiba Google+ Psicologo Curitiba