Depressão

tristeza profunda, depressão, falta de interesse

tristeza profunda, depressão, falta de interesse

Depressão, o que é?

Considerada como o mal do século a depressão vem prejudicando cada
vez mais as pessoas, independentemente de idade, cor ou sexo. É uma
patologia que afeta o sistema neural e traz consigo vários sintomas que
abalam o emocional e a vida de forma direta.

Atualmente, esse distúrbio afeta cerca de 300 milhões de pessoas em
todo o mundo, segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde.
Felizmente, também é tratável. A depressão provoca sentimento de
tristeza causados por alterações químicas nos neurotransmissores
(serotonina, dopamina e noradrenalina) E perda de interesse em
atividades antes apreciadas.

SINTOMAS

A depressão não tem uma causa exata, pode derivar de vários fatores, de
sociais á psicológicos ou até mesmo fatores genéticos.
Alguns desses sintomas são:

Pensamentos sobre morte ou tentativa de suicídio.
Falta de desejo sexual.
Falta de apetite ou compulsão.
Insônia.
Isolamento social.

Dores pelo corpo.
Cansaço, fadiga e sono em excesso.
Sentimento de culpa
Ansiedade.
Baixa autoestima
Negatividade
É de suma importância procurar um profissional especializado caso
apresente esses sintomas. Depressão tem cura, é necessário que seja
tratada e lavada a sério.

TRATAMENTO

A depressão está entre as doenças mais tratáveis dos transtornos mentais.
90% das pessoas com depressão acabam respondendo bem ao
tratamento, e percebem significativas mudanças em sintomas.

Existem duas principais formas de tratamentos convencionais:

Psicoterapia, também conhecida como terapia da conversa. É utilizada em
casos de depressão leve, moderada ou grave. Normalmente, nos casos
mais avançados a psicoterapia é utilizada junto com medicamentos
antidepressivos. Dependendo do grau em que a patologia se encontra o
tratamento pode durar semanas ou anos. Estima-se que melhorias
significativas de alguns sintomas apareçam entre a 10 e 15 sessão.

Tratamento medicamentoso. Os psicotrópicos podem ser indicados de
maneira a reparar componentes químicos que auxiliam o cérebro a se
livrar de alguns sintomas. Esses medicamentos não são tranquilizantes,
sedativos. Não possui efeito estimulante em pessoas que não tem
depressão.

DEPRESSÃO EM ADOLESCENTES.

Muitos especialistas acreditam que a depressão em jovens está
relacionada com o desenvolver da tecnologia. Uma geração que não
possui mais tanto contato físico e emocional quanto as gerações antigas.
Questões externas podem trazer muitos altos e baixos na vida de um
adolescente, como perda ou ganho de peso, pressão social. Isso pode
gerar no jovem mais do que um sentimento temporário.

Muitos adultos olham a depressão de jovens como fraqueza ou falta de
vontade. É uma patologia séria. Pode ter consequências graves e requer
tratamento a longo prazo. Com aconselhamento psicológico a maioria dos
adolescentes reage bem a terapia.

AJUDA PRÁTICA.

Existem diversas práticas alternativas que podem auxiliar a diminuir esses
sintomas. Observação, essas práticas não dispensam a necessidade de um
profissional especializado, elas apenas ajudam na redução de
características da depressão.
Quais são essas práticas?
Terapia.
Yoga.
Meditação.
Exercícios físicos.

 

Saiba mais como superar a tristeza profunda/depressão.

Flávio Roberto Pereira Selo de Qualidade

Prof. Flávio Pereira.

Enviar um e-mail para Flávio

Facebook Psicologo Curitiba Google+ Psicologo Curitiba